sexta-feira, 5 de setembro de 2014

SOBRE O ESFORÇO E O NÃO-ESFORÇO


Meditar é um estado de não-esforço, de não-pensamento, de não-busca. Mas não é fácil para mente se fixar nesse estado. Daí dizer-se ser necessário  certo esforço para  entrar “nisso”. O problema é que –não fazer esforço de espécie alguma- representa um tremendo esforço para a maioria das pessoas. Para alguns chega a ser impossível. Acontece que nossas células, cérebro e corpo  são biologicamente orientados para o esforço contínuo. Observe os bebês em desenvolvimento- eles não param quietos. Tudo no corpo trabalha e se movimenta ininterruptamente. Nossa mente tende a seguir esse mesmo padrão.Daí ser tão difícil  a quietude, o não-movimento, a tranquilidade. Assim, não fazer esforço exige um esforço enorme por parte do corpo não acostumado ao estado de não-esforço. Para meditar é necessário "esforço" (atenção, dedicação, vontade , seriedade e energia) para chegar ao estado de completo "não-esforço" (cessação temporária dos movimentos do pensamento, corpo e respiração). Mais difícil do que o esforço é o não-esforço. (Alsibar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário